Como evitar as 3 doenças mais comuns nos idosos

Geralmente, quando as pessoas estão chegando perto da terceira idade (pessoas de 45 a 50 anos, mais ou menos), procuram médicos para saber como anda a sua saúde para ter como remediar ou prevenir doenças ou complicações com o passar dos anos. Isso geralmente se dá pelo medo de morrer a qualquer momento, e assim as pessoas passam a procurar geriatras para saber como viverem melhor – quais vitaminas devem tomar, quais exames devem fazer, quais exercícios são recomendados etc. As doenças mais propensas a desenvolvermos com a vinda da velhice são as que mais temos medo, e prevenir o quanto antes é o melhor remédio!

Saiba quais são as principais doenças mais comuns em pessoas idosas e como evitá-las.

Como evitar as X doenças mais comuns nos idosos

Mal de Parkinson

James Parkinson descreveu a doença que leva o seu nome em homenagem em 1817. O mal de Parkinson é uma doença caracterizada por uma desordem dos movimentos que é progressiva, ou seja, aos poucos você vai perdendo o controle sobre seus movimentos, afetando principalmente os movimentos das mãos. Trata-se de um distúrbio no cérebro que causa uma deterioração progressiva, enrijecendo os músculos, além de causar lentidão dos movimentos, postura inclinada demais, dificuldade para engolir alimentos e tremores involuntários. Essa doença costuma se manifestar em pessoas a partir de 60 anos, mas existem registros da ocorrência da doença em pessoas de 35 anos. A depressão pode ser uma consequência da doença, já que os idosos têm a sua sociabilidade reduzida.

Mal de Alzheimer

O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa cerebral, que tem como principal característica a perda das habilidades de raciocinar e memorizar, afetando principalmente as áreas da linguagem, além de fazer com que a pessoa apresente alterações no seu comportamento, sendo um caminho para a demência. As causas da doença ainda são desconhecidas, porém é sabido que ela possui uma relação com algumas mudanças nas terminações nervosas e nas células do cérebro que se relacionam com as funções cognitivas, que são estruturas essenciais para o suporte de todo o funcionamento da mente. Para se ter uma ideia, as nossas funções cognitivas nos permitem perceber, pensar, elaborar e expressar nossos sentimentos e opiniões.

O mal de Alzheimer se manifesta principalmente em pessoas a partir de 65 anos de idade, mas também existem casos registrados de pessoas com cerca de 40 anos apresentando a doença (que algumas vezes pode ser genética).

 

Pressão alta

Mais conhecida como hipertensão arterial, a pressão alta é uma doença do tipo crônica, que, como o nome sugere, se trata de uma elevação anormal na pressão arterial da pessoa (igual ou acima de 140/90, ou 14 por 9) quando medida em diferentes horários do mesmo dia. É uma doença que não é exclusivamente de idosos, já que se manifesta em jovens e adultos (principalmente entre os 35 e 45 anos), porém cerca de 65% dos idosos apresentam a doença.

A hipertensão é uma doença que pode ser genética, tendência da família ou simplesmente estar associada a alguns hábitos de vida; ou seja, está mais propensa a ter pressão alta a pessoa que leva uma vida sedentária, que fuma e que tem péssimos hábitos alimentares (como consumir muitos alimentos gordurosos, industrializados e muito salgados – um dos principais aliados da hipertensão em pessoas idosas).

Tratar a pressão alta é imediatamente evitar ataques do coração e derrames cerebrais, que têm ligação direta com a hipertensão. Por isso, é de suma importância que a pessoa que apresenta alta pressão arterial trate corretamente a doença, alterando os seus hábitos de vida, tentando manter o peso ideal e evitando as comidas gordurosas e com alto teor de sódio.

Deixe seu comentário é importante. Continue com o blog. Até breve!

Como evitar as 3 doenças mais comuns nos idosos
Rate this post

Author: Genilson

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *